Afroempreendedorismo em Criciúma

Nesta última sexta-feira (06/05/16) às 19h, tivemos um rico encontro com a ACR, Cogacri e Neab sobre afroempreendedorismo. Na oportunidade, foi realizada a apresentação dos novos projetos do Núcleo de Empreendedorismo e as possibilidades de novas parcerias. O debate se estendeu até as 22h.

Foi gratificante debater sobre as possibilidades de empoderamento social por intermédio do empreendedorismo. O Ivan Ribeiro apresentou os indicadores do Afroempreendedorismo no Brasil. Foi apresentado aos presentes o Projeto Plano de 60 dias e a Prof. Cristiane Dias apresentou os novos projetos que estaremos lançando nas próximas semanas: Programa de Mentoring e PDL Jovem.

É muito gratificante perceber como a extensão universitária é transformadora. Podemos concluir que há diferentes formas que a Universidade pode contribuir juntamente com a comunidade Afro para o desenvolvimento regional e social.

13116077_998109140243548_760691019006624075_o

13131550_998109093576886_6029559881876812962_o

13147296_998109033576892_6091857510080067855_o

13173042_998109213576874_2742150392157909330_o

13198603_998108960243566_2552406701846258897_o

13217088_998109320243530_7758317847072620092_o

Texto por Gisele Coelho Lopes, colaboração de Ivan Ribeiro.

Quem são nossos heróis?

por sexta-feira,6 maio, 2016 0 No tags 0

Quero viver de utopia como os meus heróis…Quero poder morrer um dia como os meus heróis

Com essa música PHCôrtes nos convida a conhecer heróis que não viveram só de utopia, que lutaram pelos seus ideias e deixaram seus nomes marcados na história do Brasil.

O canal no Youtube já existia, quando PH assistiu a peça de teatro “O Topo da Montanha” onde Lázaro Ramos e Taís Araújo interpretam a última noite de vida de Martin Luther King.

Essa peça está em cartaz desde outubro de 2015 e vem fazendo muito sucesso com todo o público, pois além de falar de um grande mártir também acentua a importância da mulher na sociedade.

E depois de assistir a peça, ele teve a ideia de fazer uma séria de vídeos falando de personalidades negras como o próprio Martin Luther King e Mandela, e pediu ajuda para a mãe – a quem devemos agradecer – que impôs uma única condição: que ele também fizesse vídeos falando de heróis negros brasileiros.

O primeiro vídeo da séria “Meus Heróis Negros” foi ao ar em novembro de 2015, e desde então Pedro Henrique Côrtes, o PH vêm pesquisando sobre personalidades negras e brasileiras que fizeram história (ou ainda fazem).

herois negros

Tudo começou com Zumbi, passando por Machado de Assis, Dandara, Carolina de Jesus, Elza Soares, Glória Maria, e tantos outros. Com a ajuda da mãe, PH pesquisa sobre as personalidades e faz seus vídeos falando de cada uma.

Falando a “língua dos jovens”, ele consegue passar o que ele aprendeu de uma forma bem simples e objetiva. E com exceção de Machado de Assis (que eu só fui descobrir que era negro a pouquíssimo tempo), nunca aprendi sobre nenhum deles na escola.

Confesso que gostei em particular do vídeo que conta com a participação da mãe dele em homenagem ao Dia da Mulher. Me emocionou ver uma mãe negra incentivando seus filhos a amarem sua cor e suas origens, e pensar no futuro sem mágoas do passado e ainda mais por ver que claramente como a mãe é heroína para ele.

Eu já me inscrevi no canal, e convido todos para se inscreverem também, por mais que não tenham interesse em assistir os vídeos, o incentivo para ações como essas e para esta geração é muito importante.

E para terminar faço à vocês a mesma pergunta que PH fez aos seus seguidores:

Por que não aprendemos sobre estas pessoas na escola? Por que muitos deles nem ouvimos falar?

Picnic Especial Dia das Mães

Com a intenção de homenagear as mães, nesse sábado (30/04)  o Vou de Preta realizou um Picnic coletivo  na Praça do Congresso, Criciúma/SC. E uma tarde fria de outono cerca de 40 pessoas, se uniram no intuito de compartilhar alegria, boas história, conversa e conhecimento. O picnic foi idealizado para homenagear as mães, proporcionando à elas oportunidades de cuidar da beleza, aprender a amarração e turbantes, assim como contemplar obras literárias e educativas a respeito da negritude.

DSC06370

A baixa temperatura não esfriou a alegria de quem chegava e estendia suas toalhas no gramado da praça, a cada conversa, a cada lembrança, os elos de amizade e união se fortaleciam,prevalecendo sempre a filosofia ubuntu, eu sou por que nós somos. Enquanto permanecermos unidos e vigilantes, nossas histórias, nossos costumes e nossas preocupações não serão esquecidas, a cada mulher e criança negra que tiver sua autoestima elevada, outros mais se farão fortes e orgulhosos de serem quem são. Fica o nosso agradecimento à todos que participaram dessa tarde tão acolhedora e em especial às mamães, que estão na luta para que seus pretinhos e pretinhas tenham uma realidade melhor. Que esse seja o primeiro de muitos!

O evento contou a participação do ACR (Anarquistas Contra o Racismo) que colaborou com as oficinas infantis.

picnici_dias_das_maes_vou_de_preta _picnic_dia_das_maes_vou_de_preta_1

Com a consultora de beleza Pauliane Manoel , que contribuiu com dicas de cuidados com a pele e também de makes.

Picnic_dia_das_maes_vou_de_preta_Pauliane Picnic_dia_das_maes_vou_de_preta_Pauli

Emili Deise membro do COGACR (Associação da Comunidade de Ganeses de Criciúma) que realizou a oficinas de turbantes.

Picnic_dia_das_maes_vou_de_preta_ cogacri Picnic_dia_das_maes_vou_de_preta_ turbante

Tivemos também a presença da nossa JapaGril Ale Koga que registrou o evento  clicou os melhores momentos.

13087572_1644369245787964_5084768343016406318_n

 

E que venham os próximos!!!

vou_de_preta_picnic_dia_das_maes

Beijos das Pretas!