Nota: Exclusão e invisibilidade: isso a gente vê na RBS TV.

por quarta-feira,27 abril, 2016 0 No tags 0

O Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Criciúma (COMPIRC) vem através deste, manifestar publicamente nosso repudio à propaganda veiculada na RBS TV, sobre o município de Criciúma. Numa época de tantas tempestades políticas, na qual direitos historicamente conquistados são questionados por movimentações de bastidores, perpetrados por parte da sociedade compromissada com retrocessos e valores nos quais os avanços sociais da ultimas décadas, são oportunisticamente apontados como os responsáveis pelas condições socioeconômicas do Brasil. A grande mídia, aqui em Santa Catarina representada principalmente pela RBS TV, notoriamente comprometida e envolvida com as movimentações pró-retrocesso, político e social no país vem publicamente prestar um desserviço a população local da cidade de Criciúma. Na peça publicitária veiculada sobre a cidade de Criciúma, com personagens locais exaltando a cidade, bem como seu povo e seus costumes, a população negra, que hoje representa 13,25% da população de Criciúma, não tem sua visibilidade garantida. A partir da lamentável peça apresentada, a Criciúma da mídia padrão, apresenta-se como uma cidade exclusivamente branca e europeia.

A Criciúma que nós da comunidade negra local, entendemos múltipla e diversa, não cabe no dito “pedacinho europeu” no sul do Brasil. Nossas crianças negras, nossos jovens negros, nossos adultos negros, nossos idosos negros e nossas mulheres negras, não cabem no ideário da Criciúma da RBS TV. Nossas peles, nossas culturas, nossos saberes, nossas religiões também não. Nossa força de trabalho sempre serviu para enriquecer esta cidade, nossa cultura sempre serviu para fortalecer a cultura local, porém mais uma vez nos vemos invisibilizados, por uma mídia que como demonstrou mais de uma vez, não respeita nossa presença na cidade. Em face disso lançamos esta carta de repudio em nome do COMPIRC, que tendo sido criado há pouco tempo busca refletir exatamente esta multiplicidade da sociedade de Criciúma, combatendo efetivamente toda forma de racismo, preconceito e discriminação. E buscamos com esta nota de repudio bradarmos em alto e bom tom nossa indignação face a violência da invisibilidade que tal mídia que fortalecer com sua peça publicitária excludente, preconceituosa e invisibilizante. Nós negros e negras de Criciúma, resistimos, existimos, e exigimos respeito e visibilidade. Não seremos ignorados nem apagados da historia, existimos e resistimos a mais esta tentativa de perpetuar com esta ação, mais uma violência simbólica contra toda população negra de Criciúma.

Criciúma, 27 de abril de 2016.

Ivan de Souza Ribeiro Presidente do COMPIRC

Picnic Especial Dia das Mães

por sábado,23 abril, 2016 0 No tags 0

É, já faz um ano que fizemos o picnic com as três gerações da família Idalino, Dona Cida, as filhas Dani e Dai e as netas, Maria Julia e Isadora.

Esse ano, não queríamos fazer alguma só entre nós, e decidimos fazer um picnic coletivo e convidar todas vocês para participarem com a gente.

IMG-20160423-WA0002

O nosso picnic especial de Dia das Mães será dia 30 de abril, no próximo sábado, na Praça do Congresso a partir das 15 horas.

E para presentear todas as mamães presentes teremos Workshop de turbantes e aula de maquiagem com produtos Mary Kay, além de música, atividades para crianças e muita diversão.

Esperamos vocês por lá, para passar uma tarde diferente, alegre e trocar muitas experiências.

Pedimos a todas que levem comidinhas pra si e pra compartilhar (se quiserem) e toalhas para sentar.

Beijos e até lá! ;)

Representatividade: Menina lança projeto de livros só com protagonistas negras

Representatividade importa!

Como é ser apaixonada por leitura mas não se identificar ou se sentir representada?

Marley Dias de 11 anos se sentia decepcionada por não se “ver” nas histórias dos livros que constavam no currículo escolar, que geralmente eram protagonizadas por “garotos brancos e seus cachorros” e passou a reclamar com a mãe sobre este fato.

Janice perguntou a filha o que ela pretendia fazer para mudar e fato que vinha lhe incomodando, Marley então decidiu que  ajudaria a expandir o alcance de livros protagonizados por meninas negras.

O projeto #1000BlackGirlBooks (“mil livros com garotas negras”, em português), que busca coletar mil livros,  faz parte da iniciativa anual do acampamento para meninas negras GrassROOTS Community Foundation, na Filadélfia, para ajudar crianças que vivem na pobreza.

@scholasticinc was the best! Great discussion with the staff not to mention that it was book haven⭐️ #1000BlackGirlBooks

Uma foto publicada por Marley Dias (@iammarleydias) em

A meta já foi alcançada e hoje já ultrapassa 4 mil livros catalogados e 700 disponíveis no site do projeto.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, Janice disse que elas continuam recebendo livros e que são doados para escolas tanto nos Estados Unidos quanto na Jamaica, lugar onde a mãe de Marley nasceu.

“Acho que nós não tínhamos noção do dilema internacional que é essa questão de falta de diversidade e a Marley teve a chance de dar voz a um desafio que muitas pessoas preferem não falar” contou ao jornal.

Off to have a great day with @elleusa and @scholasticinc for Spring Break🌴🌸 #1000BlackGirlBooks

Uma foto publicada por Marley Dias (@iammarleydias) em

Marley manda um recado sobre representatividade:

“[É algo que] Realmente importa quando você lê um livro ou aprende algo, você sempre quer algo com o qual você possa se conectar. Se você tem algo em comum com os personagens, você sempre se lembrará e aprenderá a lição do livro“.

Se você quiser ajudá-la com a campanha, saiba como no site oficial.

A falta de representatividade de nossas crianças

Falta de personagens negros nos desenhos, bonecas brancas, personagens principais nas novelas e demais referências, fazem com que as nossas crianças negras possam ter dificuldades em aceitar sua identidade. A caminhada rumo a representatividade de nossos pequenos é longa, porém se cada um de nós fizer como a pequena Marley e tomarmos atitudes positivas, nossas crianças terão em quem se espelhar!

Beijos da Preta!

 

sign-Dai