SuperStar revelando artistas negros

por quarta-feira,29 abril, 2015 0 No tags 0

Ai gente, eu adoro o SuperStar, acho empolgante e muitas vezes me emociono junto com os artistas. Mas o que eu estou mais gostando nessa temporada é ver tantos artistas negros tendo o seu talento reconhecido e batendo recordes de votação.

Na semana passada (19) eu me diverti demais com a música da dupla Dois Africanos, e fiquei a semana toda cantando ♫ ♬ Eu sou de lááá… sou da Africááá… ♫ ♬

A dupla é formado por Opai BigBig, natural de Benin e Izzy Mistura, natural do Togo. Os dois já eram cantores em seus países, mas foram se conhecer em João Pessoa, no estado Paraíba, quando participavam de um intercâmbio e acabaram sendo colegas de classes. A apresentação deles no programa foi muito legal e bateu o recorde de votação nas apresentações até aquele episódio com 88% dos votos.

Já no último domingo, Dois Africanos foi ultrapassado nas votações pela banda Devir, com 90% dos votos. A Devir levantou a platéia e os jurados com um medley de Rude (Magic) e Não Chores Mais/Woman no Cry (Gilberto Gil/Bob Marley), e como eles mesmo dizem, eles tocam música de preto! Já gostei!!

Quem também chamou atenção no último episódio foi a dupla Lucas e Orelha, dois amigos de Salvador que apresentaram uma música autoral que inclusive já tá na minha lista de reprodução. Os dois tiveram 86% dos votos e se emocionaram demais quando o telão subiu (eu quase chorei junto hahaha)

Fofinhos né??!

Tomara que talentos como estes continuem surgindo pra alegrar as noites de domingo e muitas horas dos nossos dias corridos!

E quero ver todo mundo junto  ♫ ♬ Não tô legal, não tô legal… menina você bagunçou com a minha cabeça… não tô legal, não tô legal… Espero que se for presságio aconteça…

sign-Mi

Look de Preta: Inspiração Inverno 2015

por domingo,26 abril, 2015 0 , 0

Olá pretas!

Aos poucos o frio está chegando e junto com ele chega a hora de renovar os looks e o Vou de Preta resolveu dar uma mãozinha e separou alguns modelitos para se inspirar na hora de se vestir na estação mais fria do ano.

FotorCreated

Vale lembrar que nem só de roupas pesadas se vive no inverno!

FotorCreated2

As franjas vão continuar em alta nesse inverno 2015! #arrasou!

FotorCreated3

Considerando que as temperaturas alternam bastante durante o dia o ideal é investir em peças versáteis, dessa maneira  quando você precisar tirar o casaco,  vai estar super bem vestida.

As peças estão disponíveis na loja Trânsito, por hoje é tudo pessoal!
Beijos das Pretas

pink-kiss-mark-hi

 

 

Racismo na escola: A turma que não “se adaptou” a ter uma aluna negra

por segunda-feira,13 abril, 2015 0 , , 0

A notícia começava da seguinte forma: Daquelas coisas que você lê no Facebook e não acredita que possa ser verdade, diante do tamanho absurdo…

E foi exatamente isso que pensei no momento; não pode ser verdade, deve ser mais um desses link com vírus, mas para a minha surpresa,  a notícia era tão real quanto absurda.

A matéria contava a história da a história da pequena Lorena de apenas 12 anos, que foi convidada a mudar de turma pois os seus colegas de classes a ridicularizavam por ser negra.

A escola chegou a ligar para a mãe da menina avisando que seria feito a troca de turma e como justificativa disseram que a turma não se adaptou à ela. Parece absurdo de mais para ser verdade…

Lorena_turma_que_não_se_adaptou_ter_aluna_negra

A mãe ainda recebeu uma mensagem pelo Whatsapp da menina que dizia: “olha só o que sofro”. e junto a gravação do colegas com ofensas do tipo:  “Sua preta, testa de bater bife do cara&%@”

Isso não é o tipo de coisa que você lê e logo esquece, fiquei tão horrorizada e me coloquei no lugar da Lorena, porque assim como ela muitas vezes eu fui e ainda sou a única aluna negra da classe e se as pessoas “não se adaptassem” a minha cor, meu cabelo, peso e altura, quanta coisa eu teria que abrir mão e o que eu seria hoje?!

Criança_negra

Me assusta ver que ainda nos dias de hoje, ainda existem adolescentes com pensamentos tão preconceituosos, retrógrados e ignorantes como esses, suponho que assim como a educação é algo que venha de casa, tal comportamento discriminatório, já aflorado desde tão cedo, não possa vir de outro lugar.

Devemos refletir a importância de elucidar o racismo para as crianças negras e também enriquecê-las com a nossa cultura, para que elas estejam preparadas para enfrentar esse tipo de situação – Infelizmente, nossas crianças não estão a salvo de passar por situações como essa –  temos muitas Lorenas no nosso Brasil, que enfrentam o preconceito diariamente, seja na escola, faculdade, local de trabalho e nas ruas pelo simples fato de ter a pele preta.

A sociedade hipócrita, que afirma veementemente não haver racismo em nosso país, tem criado na sua intimidade, seres arrogantes e prepotentes, os ataques sofridos por nós negros, estão se tornando cada vez mais constantes, talvez pelo fato de estarmos cada vez mais esclarecidos e combativos, e isso assusta muito a podre “elite branca”. Desejo à Lorena que ela se fortaleça cada vez mais contra pessoas como essas e que tenha cada vez mais orgulho de sua origem, de sua cor, de seu cabelo… Você é linda, nós somos lindas!

Leia a matéria completa no portal Geledés

sign-Dai