Brasil: O país onde o agressor vira vítima e a vítima é culpada

por quarta-feira,24 setembro, 2014 2 , 0

Olá pretas, hoje vim conversar com vocês sobre um tema que a algumas semanas tem gerado muitas discussões em todo o Brasil: O caso de racismo sofrido pelo goleiro do Santos, Aranha.

Esse caso cheio de reviravoltas, tem denunciado o quanto a sociedade brasileira pode ser influenciável, mudando sua opinião de acordo com as tendências da mídia. Num primeiro momento, muita gente se mostrou solidária ao jogador, execrando os torcedores envolvidos, principalmente a jovem Patrícia Moreira da Silva, moradora de Porto Alegre e integrante da torcida do Grêmio. A mesma torcedora que bradava furiosamente uma das ofensas mais constrangedoras para nós negros (em sua grande maioria, já que por incrível que pareça há na internet um vídeo de um homem negro dizendo que não se importa com tal xingamento, além do “rei” Pelé, que mais uma vez prestou seu desserviço para a causa racial, afirmando que o goleiro deveria ter deixado a partida seguir e não dar ênfase aos insultos) atualmente participa de programas de televisão, ensaia choros de arrependimento em entrevistas coletivas e pasmem: Pretende ser a partir de agora um símbolo contra o racismo, (sim, isso é verdade!!)  atuando em palestras organizadas pela CUFA – RS (Central Única das Favelas).

racismo_vou_de_preta

De um outro lado passamos a ter a vítima novamente agredida, insultada, pela mesma torcida, além de ser veemente criticado por não querer se encontrar com a sua agressora. Mas afinal, por qual motivo Aranha deve encontrar-se com alguém, mesmo que não tenha sido a única, que o insultou de forma covarde (já que no meio da multidão fica difícil distinguir quem é quem)? Por qual motivo o jogador deve se compadecer de alguém que não mostrou em um primeiro momento compaixão com um pai de família que estava em campo defendo o seu time?

Há em nossa sociedade uma grande tentativa de diminuir o racismo, sempre há alguém para dizer que não se deve dar tanta ênfase para o fato, que ser xingado de macaco não deveria ser considerado algo tão ruim assim, e outras coisas do tipo. Aranha ao se manter firme na sua opinião de não querer perdoar a torcedora, dando assim paz de espírito para ela e para tantos outros que pensam  e agem da mesma forma, passa a ser o agressor, com seu ato de resistência, ele agride a hipocrisia de uma sociedade que a meses atrás aplaudia, a campanha “Somos todos macacos”, isso por que o fato que gerou toda a campanha ocorreu fora do país, e de certa forma há um distanciamento entre a nossa realidade e a realidade europeia, então que se puna a agressora estrangeira, mas ao olhar Patrícia, seus belos olhos claros, o seu discurso manjado de que não pode ser considerada racista pois tem amigos negros e que foi levada pela emoção, muitos dos seus defensores se vêem refletidos. E os crimes supostamente cometidos como retaliação pelo crime praticado pela jovem têm dado mais força a esse discurso de exagero e de erro por parte dos que exigem que ela pague por aquilo que fez.racismo_aranha_vou_de_preta

Tentar punir um crime com outro não é solução, não se pode sujar as mãos na tentativa de fazer justiça, por mais que saibamos que infelizmente a justiça em nosso país têm dois pesos e duas medidas e que no caso de Patrícia,  a justiça lhe será branda, agora vá o Aranha falar qualquer coisa que atente à moral da moça, é capaz de ir preso na hora. Me mantenho solidária a todos que são humilhados por sua cor de pele, por sua condição física ou opção sexual, pois pra quem não faz parte desses segmentos que vivem à margem da sociedade, fica muito fácil diminuir o sofrimento, a luta e a resistência por dignidade, que existam homens e mulheres tão corajosos quanto o jogador, no sentido de resistir a pressão daqueles que desejam dormir com sua consciência tranquila, para mais adiante cometer o mesmo crime de novo.

Não façamos como deseja Pelé, que segundo as palavras de Romário, calado é um poeta, não devemos silenciar o racismo, tocar no assunto não é propagar, mas é sim mostrar que estamos dispostos a lutar para que isso acabe, mostrar para a sociedade que os tempos são outros e que exigimos respeito, seja no campo de futebol, na escola, no trabalho ou no lazer. Esse é o papo. Beijos da preta aqui :*

Saiba tudo que aconteceu no Samba Floripa 2014

Como já era esperado o Samba Floripa foi um sucesso,  muita música boa e o ambiente muito bem organizado, sem falar das companhias que foram ótimas.

E conforme o prometido no guia sobre o evento, publicado aqui no Vou de Preta, venho compartilhar os melhores momentos do evento com vocês.

A movimentação começou cedo, afinal tínhamos mais o menos 3hs de viagem até o local pelo menos era pra ser… E eu e minha equipe, fomos de microônibus com um pessoal muito bacana e divertido, o pagode já começou a rolar dentro do micro, no meio da BR.

IMG_20140913_103146

 

Chegamos a Floripa por volta de umas 16hs, e para meu desespero o  Lucas Morato já estava cantando e eu ainda tinha retirar os ingressos que havia comprado pela internet, mas como sempre a Blueticket não me deixou na mão e a retirada foi muito simples e rápida. Abadás e ingressos nas mãos, hora de correr pra dentro do evento, mas ops: ainda tínhamos que customizar os abadá, como havíamos chegado cedo, não tivemos muitos problemas pra fazer isso.  Como compramos entradas para o Backstage tivemos acesso às laterais do palco, e quando chego lá  o Lucas está cantando a musica que eu queria ouvir ele cantando ao vivo  – Mundo dos desencantados Passei o celular pra frente e pedi pra uma conhecida gravar!

E logo depois na frente do palco ele mandou até beijinho pra Dani que estava chamando ele intimamente de Luquinhas ; )

Não assistimos o show inteiro, mas o pouco que eu vi, foi o suficiente pra gostar ainda mais dele e acreditar que ele tem futuro e ainda fará muito mais sucesso.

lucas morato samba floripa vou de preta samba floripa vou de preta

Logo depois veio o show do Imaginasamba – eu estava aguardando ansiosamente por esse show.

Na minha humilde opinião o show ficou devendo alguma coisa – faltaram as músicas do novo CD, não sei se foi a emoção mas achei a apresentação muito curta e também senti que o Suel estava com um pouco de medo de chegar na ponta do palco – o palco é muito alto e para quem está no backstage é necessário que o artista fique mais a frente. Mas ainda assim eu continuando amando o Imagina e esse foi um dos momentos mais especiais do show:

Fonte: Página Oficial Imaginasamba

Fonte: Página Oficial Imaginasamba

O terceiro show da noite foi o Turma do Pagode –  Eu sou meio suspeita pra falar, afinal esse foi meu quinto show do Turma, eu sempre critico um pouco, pelo show ser uma cópia fiel ao DVD, mas é impossível ficar parado e não cantar junto quando os caras sobem no palco – Como já era esperado, eles mandaram super bem e animaram a galera

samba floripa turma do pagodeQuando chegou o quinto show da noite eu já estava meio cansadinha e vi o show do Pericão de todas áreas do show desde a lateral do palco até lá no fundão da pista – a Dani como é super fã, não arredou pé lá de cima do palco e conseguiu fazer um vídeo bacana pra gente:

pericles samba floripa

Fonte: Instagram Oficial Péricles

Uma coisa que eu e muita gente que estava lá no Backstage achamos meio chato, é que algumas pessoas pareciam estar grudadas na grade, desde de o primeiro o show até o ultimo, e muitas vezes estavam até sentadas e de costas para o artista que estava no palco. É claro que todo mundo tem um artista em especial e não quer perder a apresentação, porém acho que seria legal as pessoas se movimentarem,  fazer uma rotatividade e assim ficaria melhor pra todo mundo #ficaadica

O Thiaguinho pelo que eu entendi foi o show mais esperado da noite, não pra mim, e bastou ele chegar pra levantar a galera, é o tipo de show que ninguém consegue ficar parado mesmo no auge do cansaço, olha o trecho que peguei da galera cantando Desencana

Mas a melhor parte do festival, pelo menos pra mim foi a parte que o Péricles surpreendeu a todos e subiu no palco pra fazer uma participação com o Thiaguinho relembrando os velhos e bons tempos do Exalta Samba

thaguinho e pericles samba floripa

Fonte: Página Oficial Péricles

E pra ficar melhor ainda teve a participação do Lucas Morato

10598189_1524765627736289_581281249_n

 

Gente, na hora do último show já não tinha mais forças, se me lembro bem, já passava das 2h da manhã, mas eu  fui obrigada tirar força de onde não tinha pra me levanta  e ir ver o Mumuzinho – olha valeu a pena, ele canta super bem, interage com a galera, tem presença de palco, é super humilde, enfim, virei ainda mais fã do cara, dá uma olhada no clique que fiz:

Segundo informações passada pelos organizadores do evento  o publico foi de 12 mil pessoas, e ainda assim estava tudo muito bem organizado. Eu senti falta e estranhei um pouco foi que durante o intervalo das atrações principais não havia bandas locais como de costume e também tocou muita música eletrônica (não tenho nada contra, só na sei se combina)

Também como foi comentado, os preços das bebidas são super alto e toda vez que ia no bar ficava fazendo as contas mentalmente quanto eles estavam ganhando de lucro em cima das bebidas  (R$ 6,00 uma água não pode ser normal) também a questão dos copos, que não são distribuídos no local: você deve pagar R$ 5,00 mas pode devolver no final e receber seu dinheiro de volta (o problema está em lembrar em devolver).

Olha o que a minha equipe achou do Samba Floripa 2014

O Samba Floripa esse ano se superou, além de trazer as maiores atrações da atualidade no quesito musical samba, contou com uma organização e estrutura excelente por parte da casa Devassa on Stage. Mas como sempre os preços abusivos em relação a bebidas e alimentos ficaram devendo. O jeito é aguardar a conscientização dos organizadores na próxima edição. Felipe De Carvalho Domingos 

felipe samba floripa

 

Samba Floripa foi simplesmente demais, se a edição anterior já foi boa essa ultima então nem se fala, valeu muito a pena sair de Criciúma andar uns bons quilômetros até Florianópolis para poder participar de um evento como esse… Aguardando ansiosamente o próximo Samba Floripa e esperando que seja melhor ainda que esse ultimo.  Sorege Gabriel

1907794_10204334869199126_3732119466178334686_n

 

O evento está cada vez melhor, as atrações são de primeira, em especial meu Pericão, e a animação da galera é contagiante. Já estou esperando o próximo. Daniele Idalino Dos Passos

10613833_856396421046033_547467749_n

 

Agora é  só esperar pelo próximo festival ;)

Joaquim Barbosa em Criciúma

Passavam das oito e meia da noite quando foi chamado ao palco o ex-ministro e presidente do Supremo Tribunal Federal e agora palestrante, Joaquim Barbosa. Com o tema “O Poder e a Ética no Brasil”, o evento reuniu cerca de 1,8 mil pessoas no Siso’s Hall em Criciúma (Santa Catarina).

Joaquim Barbosa em Criciúma

Foto por Lucas Colombo – Fonte Jornal A Tribuna

Confesso que esperava mais da palestra, e esperava mais dele. Não só como ex-ministro do STF, que participou ativamente da condenação dos políticos corruptos nos Mensalões do PT e PSDB, mas também como personalidade negra de destaque como ele se tornou.

Os problemas no áudio foram suficientes para desgastar os ouvintes. Em partes por falta de organização, mas também – acredito eu – pelo despreparo do palestrante. A impressão que eu tive, foi a de que ele não está “acostumado” com esta nova fase da sua vida, e isto pôde ficar ainda mais notório por ele ter lido, praticamente a palestra inteira. Durante seus discursos parecia que ele ía esquecendo que estava com um microfone na mão e o pessoal no fundo do salão já não podia mais ouví-lo, até ele lembrar-se novamente do microfone.

O jurista começou sua palestra falando dos primórdios da política no Brasil, quando o império já impunha suas “regras” e deixava o patrimonialismo como herança para os futuros governantes, como uma forma de justificar o governo atual ao qual estamos fadados até não se sabe quando.

Ao ser questionado sobre as discussões geradas no tribunal durante o julgamento dos mensaleiros, Joaquim Barbosa falou da necessidade de termos opiniões divergentes em todas as áreas possíveis – e aqui eu entendi que era uma lição pra vida.

Em alguns momentos ele demonstrou sua simpatia e descontração, mas sua passividade ao falar foi mais marcante. E quem foi – como eu – esperando que ele desse algum tipo de incentivo a nossa geração sobre a política atual, perdeu seu tempo, ainda mais se foi esperando ele falar sobre as condições dos negros na sociedade atual.

Joaquim Barbosa em Criciúma

Foto por Lucas Colombo – Fonte Jornal A Tribuna

 

Posso parecer estar sendo crítica demais, e antes de escrever aqui, perguntei a outras pessoas suas opiniões, e não foram muito diferentes da minha.

Enfim, eu acredito que toda a experiência é válida, e só pelo fato de ver um negro falando para uma platéia massivamente branca já é gratificante. Espero poder revê-lo mais bem preparado e adaptado ao meio.

Penteados para a fase de transição

por terça-feira,16 setembro, 2014 0 , 0

Oi meninas ♥

Tenho vivido um dilema nos últimos dias, e me controlando ao máximo para não pegar uma tesoura e cortar meus cabelos eu mesma #aloca

É muito ruim ter de viver enrolando o cabelo num coque por falta de possibilidades de penteados na fase de transição, por isso quis compartilhar com vocês algumas ‘coisas’ que eu faço no meu cabelo indeciso pra disfarçar as raízes indomáveis.

Como normalmente eu ando de rabo de cavalo, pra enrolar e virar um coque é dois toques, até porque a raiz já está bem aparente na parte amarrada. Um truquesinho que vi um dia desses na net, foi fazer uma trancinha no meio do cabelo amarrado. Ela disfarça os cabelinhos rebeldes e dá um ‘charme’ pro rabo rabo de cavalo simplesinho.

penteado transição

penteado transição

penteado transição

 

Eu, particularmente, gosto muito de trança embutida e acho que serve pra qualquer ocasião, formal ou informal, é só caprichar no visú que tá beleza!

Essa trança quem fez foi minha cunhas Dai, porque a dela fica muito mais beauty que a minha.

Brigadinha Dai! :D


penteado transição

penteado transição

penteado transição

 

E por último, um coque “diferente” que aprendi a fazer há um tempo atrás, e desde então ele tem salvado os meus bad hair days. Vocês provavelmente já viram o coque donut ou rosquinha, né? Ele é bem simples de fazer e mesmo que você não tenha a rosquinha (fácil de encontrar em qualquer lojinha de acessórios), você pode fazer com uma meia, ou duas dependendo da espessura, é só cortar a ponta da meia e enrolar formando uma rosquinha, se fizer com duas, coloque uma dentro da outra ;)

Pra fazer o coque, faça um rabo de cavalo normal, passe o cabelo por dentro da rosquinha (como se ela fosse um amarrador), faça o cabelo cobrir toda a rosquinha e ajuste com outro amarrador, o que sobrar enrole em volta ou faça uma trança e enrole também.

Pra ficar mais fácil de entender, confira aqui o passo a passo. ;)

Esse coque fica muito legal em eventos formais, ou pra quando você quer se sentir mais arrumadinha. Ele dá um up pra qualquer visú ;)

 

penteado transição

penteado transição

 

penteado transição

E aí meninas, o que vocês costumam fazer pra disfarçar as raízes, ou nos bad hair days?

Tem algum penteado para a fase de transição para compartilhar com a gente?

Comentem!!

Beijoss :*

Vimos por aí #1

por sexta-feira,12 setembro, 2014 0 No tags 0

Hoje estamos estreando a coluna “Vimos por aí” que reúne os melhores conteúdos que encontramos pela web e que gostaríamos de compartilhar com todas vocês.

 

Como vocês já devem ter visto, a série “Sexo e as Negas” tá dando o que falar, e a gente te atualiza de tudo que tá rolando ;)

 

Governo recebe denúncia de racismo contra minissérie global “Sexo e as negas”

 

Até quando a branquitude brasileira vai falar por nós?

♥ Miguel Falabella resolveu se pronunciar sobre o que estava vendo, lendo e ouvindo a respeito, mas na nossa opinião ‘falar é prata, calar é ouro’. Confira você mesma a resposta de Miguel Falabella a todas as negras que criticaram sua série.

 

♥ E as Blogueiras Negras responderam à altura: Ah! Branco, dá um tempo! Carta aberta ao senhor Miguel Falabella

 

♥ E só pra finalizar este assunto, a TV Globo recebeu autuação após 11 denúncias de racismo.

 

 

♥ Falando em polêmicas, você sabe porque as cotas incomodam tanto?

 

♥ A revista Raça Brasil entrevistou Lázaro Ramos e Carlos Moore, estudioso do racismo pelo mundo. Vale super a pena esta leitura!

 

♥ Patrícia Moreira, a gremista que ofendeu o goleiro Aranha (Sim! Ela ainda está dando pano pra manga) teve sua casa incendiada na madrugada desta sexta-feira.

Só gostaríamos de fazer uma pequena observação neste ponto, e dizer que as pessoas que estão ameaçando, agredindo e ofendendo esta moça, estão sendo tão errados quanto ela. Não se pode pedir direitos iguais e justiça, quando nossos atos não correspondem com nossas ideologias. #SóAcho!

 

Mas como não vivemos só de polêmicas, temos outras ~coisinhas~ interessantes pra vocês :D

 

♥ Terminou nessa quarta-feira a Beauty Fair 2014 e como muita coisa incrível acontece por lá todo ano, nesse não foi diferente e alguns cabelereiros inventaram método para reverter o cabelo espichado pela progressiva, com o uso de amônia.

 

♥ Mas como essa novidade ainda vai demorar um ~pouquinho~ pra chegar para as meras mortais, saiba como sobreviver à transição capilar.

 

♥ E pra fechar com chave de ouro, temos uma gordice pra deixar seu fim de semana mais alegre: Trufas de Nutella muuuuito fáceis de fazer \0/

 

E é isso meninas, esperamos que gostem e aproveitem bem ;)

Comentem o que acharam dessa primeira edição do que vimos por aí!