Uma cacheada em transição

Vocês devem lembrar que há um certo tempo atrás, eu fiz um post aqui no blog  dando algumas dicas e cuidados com o megahair e umas das coisas que eu ressaltei é que as pessoas devem ser livres para  ser o que quiserem e quando quiserem e o post terminava com a seguinte frase: Hoje eu decidi assumir o meu megahair e amanhã nem eu sei o que será.

Então o “amanhã” chegou e eu resolvi abandonar o megahair que já me acompanhava a quase 5 anos, eu sempre gostei do visual com o mega, só que de um tempo pra cá algo estava me incomodando, até que eu descobri o que era:  O desejo de mudar! Eu queria ser uma cacheada em transição. 

cabelos megahair dainara vou de preta

Parecia que o mundo inteiro havia resolvido  assumir o seu cabelo natural, a Dani aderiu aos cachos, e eu  nunca mais a vi colocar a mão em uma chapinha, a Mi passou a fazer a transição capilar e sem falar de todas as páginas e grupos do Facebook que eu sigo/participo onde todas meninas estavam muito animadas com a transição capilar e todo o processo; nutrição, hidratação, fitagem e algo me chamou muito atenção o tal do SHAMPOO BOMBA.

Passei a pesquisar o  shampoo bomba com Monovin A  e muitas meninas afirmavam que além de fazer o cabelo crescer até 4 cm por mês, sendo que o normal é 1,5 cm, ele também fortalecia e dava vida às madeixas.

E pra mim deu super  certo, pelo menos em partes, eu digo isso, pois como usava mega não consegui verificar o tamanho correto do crescimento, mas posso garantir que que ele cresceu e principalmente ficou mais resistente. Eu costumava perder bastante cabelo ao retirar o megahair e dessa vez foi diferente, meu cabelo não estava saindo junto com as mechas do mega.

Confesso que bateu aquela insegurança, se ia gostar ou não, se me acostumaria de novo a ter cabelo curto, como seria as pessoas dando palpite, dizendo que deveria deixar como estava e todos os outros questionamentos que fazemos quando estamos prestes a fazer uma mudança.

Mesmo insegura eu estava decidida,  assim lavei o cabelo, passei o “creme com gelatina”, ajeitei e logo tratei de mandar as fotos para as zamigas no Whatsapp, a grande maioria aprovou e curtiu o resultado, então já fui logo desapegando  e aceitando  que o megahair havia ficado pra trás. Já fui logo postando as fotos nas minhas redes sociais e o melhor de tudo é que teve uma boa aceitação.

dainara cabelo curto vou de preta

Eu costumo dizer que foi um BC ( Big Chop / grande corte) só que  sem tesoura, pois após o fim do  processo eu fiquei com o meu cabelo natural, praticamente sem química prontinho pra começar do zero.

Agora é hora de investir cada vez mais no shampoo bomba ,nas hidratações, nutrição e todas as possibilidades de tratamento possíveis para que o meu tão sonhado e esperado black power cresça!

Ficou curiosa pra saber o que é o shampoo bomba?

Veja como fazer: shampoo bomba com Monovim A

 

  • 300 ml de Shampoo sem sal ( eu utilizei Gota Dourada  – Antiqueda e reconstrutor)
  • 3ml de Monovin A (encontrado em agropecuárias)
  • 24ml de Bepantol liquido( encontrado em farmácias)

 

A cada 100 ml de shampoo usa 8 ml de bepantol e 1ml de Monovin.

O Monovin A trata-se de um composto de vitamina A e óleo de amendoim, que é injetado em cavalos para crescer e fortalecer a crina desses animais.  Não há contra indicações para o uso humano, mas trata-se de um produto agropecuário, então sendo assim  garotas, pelo amor de Deus não é pra injetar nada em vocês, apenas usem no shampoo e na quantidade exata da receita. 

shampoo bomba

Observações: 

– O shampoo deve ser usado por 3 meses, após esse período fazer pausa de  1 mês (usando seu shampoo normal). Pois o cabelo acostuma com o shampoo quando usado direto, cortando assim o efeito saudável e  o “shampoo bomba” contem vitamina A e esta, em excesso, pode ocasionar queda.

– Você pode usar dia-sim-dia-não, intercalando com outro shampoo de sua preferencia. 

-Qualquer pessoa pode utilizar o shampoo, ele não faz mal nenhum, são apenas vitaminas.

Ficou com alguma duvida? Deixe nos comentários e responderemos com maior prazer! 

Entre batons e esmaltes – um caso de amor

por quinta-feira,28 agosto, 2014 2 , , 0

Olá meninas,

Hoje vim falar de duas paixões antigas:  batons e  esmaltes. Eu nunca tinha conseguido transformar essa paixão em uma relacionamento sério, mas agora algo mudou!

Sempre tive loucura em comprar  batons e esmaltes, mas até aí tudo bem que mulher que não pira ao chegar em uma loja de cosméticos e vê diversas opções, ali disponíveis prontas para serem levadas? O grande problema era que o nosso relacionamento não passava da compra, afinal eu não tinha coragem de usar os batons mais “ousados” que eu comprava e também não sabia pintar unhas.

Até que um belo dia eu resolvi mudar fazer tudo queria fazer♫  e conheci os famosos batons Matte – aquele com pouquíssimo brilho – em especial o Cereja Matte do Avon que vem me acompanhando já algum tempo, e agora também encontrei Violeta Matte.

batons  matte avon vou de preta

Esquerda: Batom Cereja Matte Avon. Direita Violeta Matte Avon

Eu  adoro a relação que a Lupita Nyong’o tem com as cores do seus batons afinal ela tem a pele bem pretinha como a minha ok, tenho que ir muito ao dermato pra ficar com a pele parecida com a dela  sempre que penso em comprar um batom novo logo uso as cores que ela utiliza como referencia.

Umas das coisas que mais gosto é que ela consegue ir dos tons vermelhos, passando pelos rosas e chega aos marrons.

cores batons Lupita Young

Acho que alguém poderia me dar todas essas cores?! #sóacho

Quanto aos esmaltes, fui obrigada a mudar um pouco a nossa relação, deixei de investir na compra e passei a frequentar o Salão Stylo e Beleza todos os finais de semana, são tantas opções  que eu nunca sei qual cor escolher e aí sou obrigada a voltar na outra semana para usar a cor que deixei pra trás.

Nas unhas eu acho que vale tudo, se você gostou da cor, não pense duas vezes e se jogue!

Confesso que estou louca pra fazer essa unha azul ombré!( Quando fizer posto aqui pra vocês verem).

cor de esmalte mulheres negras vou de preta

Meninas eu espero que tenham gostado das sugestões de cores tanto de batom quanto de esmaltes  e espero voltar em breve com novidades.

Bjus da Dai!

 

 

Divas Negras no VMA 2014

por segunda-feira,25 agosto, 2014 0 No tags 0

Ontem rolou em Nova Iorque mais uma edição do MTV Video Music Awards, o VMA, que é uma das maiores premiações da música americana. Como de costume, muitas celebridades deram o que falar com seus ~looks duvidosos~ mas também muitas outras divaram em sua passagem pelo Red Carpet e também pelo palco do evento.

A Beyoncé foi a grande estrela do evento, e mostrou que seu apelido “Queen B” não é à toa: além de ser a mais premiada, cantou várias músicas de seu novo CD, incluindo Pretty Hurts, Haunted, No Angel e Jelous. E olhem que ~ahazo~ que ela estava!

 

Beyonce VMA 2014

 

A irmã Solange também compareceu ao evento, mas fiquei na dúvida se gosto ou não do estilo… O que vocês acharam?

Solange VMA 2014

 

As eternas Destiny’s Child, Kelly Rowland e Michelle Williams também marcaram presença, mostrando que ainda são DIVAS  – mesmo com barrigão, né Kelly?!Kelly Rowland VMA 2014

Michelle Williams VMA 2014

 

Nicki Minaji também passou pelo red carpet, mas para a surpresa de todos, nada de “anacondas” aparecendo (apesar da estampa de cobra) e eu até curti o look dela.Nicki Minaj VMA 2014

 

Outras celebs negras que desfilaram no tapete vermelho do VMA 2014 foram a modelo britânica Jourdan Dunn,

Jourdan Dunn VMA 2014

 

A atriz norte-americana Laverne Cox, a Sophia Burset de Orange Is the New Black,Laverne Cox VMA 2014

 

A cantora americana Jordin Sparks,

Jordin Sparks VMA 2014

 

E a modelo norte-americana Chanel Iman.

Chanel Iman VMA 2014

E aí meninas, gostaram dos looks?? Viu alguma outra diva negra no VMA 2014 que merecia estar aqui? Comente, participe com a agente!

Não sei vocês, mas eu achei que todas representaram muito bem!

Beijinhos :*

Resenha: Rosegal

por quarta-feira,20 agosto, 2014 0 , 0

Oi oi oi meninas :)

Estou super animada hoje (o que não é normal, rs), porque recebi uma ~encomendinha~ que nem estava esperando por agora.

Em junho conheci a Rosegal, uma loja americana online, com uma pegada bem forte no retrô (que eu adoro, só não sou adepta por falta de $$$ mesmo).

O site é de roupas e acessórios femininos, os preços são em dólar americano (claro), e dá pra pagar com PayPal ou cartão de crédito internacional. Achei o preço dos casacos super em conta, comparando com os preços que normalmente encontramos essas roupas “mais pesadas” aqui no Brasil.

Como era a primeira compra e queria testar a qualidade, o tempo de envio e possibilidades de extravio, me propus a gastar 10 doletas e ver no que dava. Acabei gastando uns centavinhos a menos 0/ e levou quase 2 meses (estava esperando no mínimo uns 3)

O que mais me encantou na Rosegal foram os casacos, muitos, de todos os tipos que se possa imaginar, e a preços bem justos, tipo esse casaco de Pied de Poule por $35, o que não chega a R$80, e se for comprar um similar por aqui, é difícil encontrar por menos de R$150.

Mas vamos às compras: fuçando no site e contando as moedinhas, comprei 5 itens que vou descrevendo aqui embaixo.

 

Anel de coroa

Bijuterias da Rosegal

Achei super fofo, mas acabei pedindo do tamanho errado e não entrou nem no mindinho T.T (podem me chamar de tansa que eu aceito), mas ainda dá pra usar como anel de falange e mesmo assim é bonitinho.

 

Anel de xícara

Bijuterias da Rosegal

Esse acho que dispensa comentários né hahaha

Foi amor a primeira vista!

O acabamento dele é muito bom, e diferente do anelzinho de coroa, é ajustável.

 

Brinco batom e boca

Bijuterias da Rosegal

Sou muito básica pra brincos, uso o mesmo de pérola a mais de um ano (juro!) porque meu óculos é muito chamativo, e eu acho que não combina com brincos maiores. Aí junta isso com a minha vontade de sair pra comprar brincos que ornem com a minha armação, fico com o mesmo…

Por isso que quando vi esse achei super diferente e resolvi apostar. O acabamento é bom e as pedrinhas parecem sem resistentes.

 

Colar Maçã

Bijuterias da Rosegal

Não tenho muitos colares, porque nunca me acostumei a usá-los, mas quis experimentar com esse pra ver se me acostumo.

A corrente é bem discretinha, lembrando um ouro envelhecido um pouco mais escuro, e o pingente é um caroço de maçã verde (eu queria vermelho, mas não tinha mais disponível, acho que vou pintar com esmalte hahaha)

 

Vira-tempo

Bijuterias da Rosegal

Esse foi o meu xodózinho ♥ e confesso que não esperava tanto. Fazia tempos que queria um vira-tempo como o da Hermione em “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” (meu filme favorito da saga).

O pingente é bem maior do que eu esperava, e além de girar como o “verdadeiro” (em dois eixos), ele tem areia de verdade na ampulheta :O (pausa dramática para a cara de surpresa!). O acabamento também me surpreendeu e o fecho é bem simples de abrir e fechar.

 

E foi isso gente, pobre se alegra com pouco mesmo né?!

Espero que vocês tenham gostado e experimentem também!

Beijocas :*

Cotas: Necessidade ou Exclusão?

por sexta-feira,15 agosto, 2014 0 No tags 0

Olá pretas (os) do meu ♥, hoje eu quero falar com vocês sobre um assunto que ainda causa muitas polêmicas na sociedade brasileira: O sistema de cotas. Em minhas redes sociais, vez ou outra, costumo versar um pouco sobre o tema e por isso quero dividir com vocês a minha opinião a respeito  e convidá-las (os) para uma discussão aberta e produtiva.

Não tenho a intenção de ser imparcial, tendo em vista que esse espaço busca não somente informar, mas também dar voz aos nossos questionamentos e certezas, por isso afirmo sem medo: Sou favorável às cotas e, acho sim, que essa medida é necessária para diminuir o abismo social  existente entre negros e brancos.

Muitos falam e irão falar que existem também pessoas brancas com dificuldades financeiras e que não possuem condições de ingressar no ensino superior, mas é inegável que  entre a população universitária brasileira, uma mínima parcela é negra e que há uma grande disparidade em relação a população negra e os índices escolares e é essa realidade que  precisa ser mudada.

negro_cotas_raciais_vou_de_preta

A despeito de tal polêmica, um meio de comunicação com veiculação em todo o país: A Folha de São Paulo, decidiu fazer uma campanha, na qual decide mostrar suas opiniões a respeito de temas polêmicos, realizando um vídeo, protagonizado por uma modelo negra, assim como um tutorial, que despeja sobre os seus leitores, uma visão deturpada do sistema de cotas, assim como das desigualdades raciais e violências sofridas todos os dias pelos negros em nosso país.  Segundo o jornal, o sistema de cotas, já considerado como constitucional pelo STF (Supremo Tribunal Federal), não faz sentido, a publicação afirma também que essas medidas reparativas só seriam justas em países onde não houve uma miscigenação tão grande quanto a ocorrida no Brasil e mesmo afirmando que os descendentes de origem africana ou indígena ainda hoje sofrem uma “desvantagem competitiva impingida desde o nascimento” (palavras do editorial), não julga válido diferenciar as pessoas pela cor de sua pele no que diz respeito à inclusão social.

Penso no que leva um meio de comunicação, que deveria ter como lema a imparcialidade, a atacar, pois pra mim não é nada mais que isso, a luta de tantas pessoas que buscam acabar com o abandono reservado à população negra por tanto tempo?

Será uma jogada de marketing? Será apenas um ranço do racismo, que o jornal diz não ser tão latente aqui no Brasil? Será que o Brasil da Folha é o mesmo Brasil onde vivo eu, onde viveu Amarildo (morto em uma favela do Rio de Janeiro), Cláudia (arrastada por um carro de polícia também no Rio de Janeiro) e tantos outros jovens negros que morrem violentamente no Brasil, sem ter nem a chance de se defenderem? Será o mesmo país em que uma bela moça negra com seu cabelo black power e sua mãe tiveram as bolsas jogadas no chão sob a acusação de estarem furtando mercadorias de uma loja? Será o mesmo Brasil no qual vagas de emprego são negadas a homens e mulheres apenas pela cor da pele?

A educação é ponto de partida para uma sociedade mais igualitária, pessoas mais bem instruídas, possuem condições maiores de mudarem sua realidade social e talvez seja isso que cause tanto furor, por que afinal instruir a grande parte da população que se ocupa de subempregos, servindo os donos de jornais e emissoras de TV em suas empresas e residências? Por qual motivo dar poder intelectual a quem vive à margem da sociedade, sem se ver nas mídias publicitárias e televisivas, sem poder transitar pelos lugares que bem entenderem, sem que sejam confundidos “inocentemente” com bandidos?

consciencia-negra

O ensino é uma arma poderosa e não devemos abrir mão desse direito, já que tantos outros nos foram negados durante mais de 400 anos de escravidão e infelizmente não há como dissociar essa barbárie com o que ainda ocorre no Brasil. Os 126 anos transcorridos desde o fim da escravidão não foram suficientes para livrar a grande maioria da população negra da miséria, perduram ainda a falta de moradia, a falta de respeito e  de oportunidades e o reflexo disso é perceptível num simples “virar de pescoço”.  Vá até algum lugar considerado “prestigiado” e observe quanto negros estão lá, seja como funcionário de alto escalão ou como visitante. Vá também à uma sala de aula, seja do ensino médio ou do superior e conte quantos negros tem, para mim foi muito fácil fazer essa conta durante os quatro anos da minha graduação: Era apenas eu, na minha colação de grau, entre uns 60 formandos éramos apenas cinco ou seis, muito pouco se pensarmos que somos mais de 50% da população. E para os que afirmam que os negros devem estudar ao invés de exigirem cotas fica uma informação, pesquisas mostram que o rendimento dos alunos cotistas é mais alto que a média e que a nota dos mesmos no vestibular está entre a média dos não cotistas.

FORMATURA_DANI_COTAS_RACIAIS_ VOU-DE-PRETA

A igualdade é uma utopia, devemos pensar e propagar a equidade, que é a adaptação da regra para a tornar a realidade mais justa e a realidade por mais que esteja caminhando, não alcançou a velocidade que o nosso povo merece. Por isso afirmo e repito. Cotas sim, cotas agora, cotas enquanto forem necessárias.
Esse é o papo, beijos dessa preta aqui.